logomarca

logomarca

Total de visualizações de página

quinta-feira, 4 de agosto de 2016

Resumo: A ESTRUTURA GEOLÓGICA, AS ROCHAS E O RELEVO DA TERRA

A estrutura geológica e O RELEVO DA TERRA

O relevo terrestre é construído através de OROGÊNESE E EPIROGÊNESE que causam a formação do relevo.

1. Processos endógenos (internos)
è  Processos epirogênicos: movimentos verticais das placas que dão origem aos vales e depressões;

è  Processos orogênicos: movimentos horizontais das placas que se chocam e uma delas sofre dobramento, dando origem às montanhas.

2. Processos exógenos (externos)- Referem-se aos processos de erosão do relevo terrestre: Erosão fluvial; erosão pluvial; erosão glacial; erosão eólica; erosão marinha.

Cadeias orogênicas terrenos muito elevados, marcados por grande instabilidade tectônica. No Brasil o exemplo do Planalto atlântico.

Os escudos cristalinos são os mais antigos do planeta e se tornaram estáveis sem movimentação tectônica.

Bacias sedimentares Formadas por rochas sedimentares, onde o processo de sedimentação contínua.

ESTRUTURA GEOLÓGICA Conjunto de rochas da Terra e os diferentes processos que elas sofreram ao longo dos anos. Tempo Geológico: é a história que a Terra tem. A longa história do nosso planeta é dividida em eras, e as eras, subdivididas em períodos. A mudança de uma era geológica para outra foi estabelecida por meio de alterações significativas na crosta terrestre, sendo, portanto, classificadas em cinco eras distintas:

AS ERAS GEOLÓGICAS

Arqueozoica - Esse período teve início a, aproximadamente, 4 bilhões de anos atrás. Formação da crosta terrestre, em que surgiram os escudos cristalinos e as rochas magmáticas, nos quais encontramos as mais antigas formações de relevo.

Proterozoica - Estima-se que essa era geológica teve início a cerca de 2,5 bilhões de anos atrás e findou-se há 550 milhões de anos. Ocorreu intensa atividade vulcânica, promovendo o deslocamento do magma do interior da Terra para a superfície, que deu origem aos grandes depósitos de minerais metálicos, como, por exemplo, ferro, manganês, ouro, etc.

Paleozoica - A era Paleozoica durou de 550 a 250 milhões de anos atrás.
·          Grande atividade transformadora da superfície, com o surgimento dos Alpes Escandinavos, Montes Apalaches etc.
·          Soterramento de florestas – originando jazidas de carvão mineral

MesozoicaA era Mesozoica iniciou-se a cerca de 250 milhões de anos atrás

·          Grandes derramamentos de lava
·          Sedimentação dos fundos marinhos – originando grande parte das jazidas de petróleo
·          Ficou caracterizada pelo processo de sedimentação dos fundos marinhos, que originou grande parte das jazidas petrolíferas hoje conhecidas.

Cenozoica
1.         Terciário(aproximadamente 60 milhões de anos atrás):
q  Intenso movimento da crosta terrestre, fato que originou os dobramentos modernos, com as mais altas cadeias montanhosas da Terra, como os Andes (América do Sul), os Alpes (Europa) e o Himalaia (Ásia).
2.         Quaternário(1 milhão de anos atrás).
q  Grandes Glaciações
q  Contornos dos continentes atuais e atual formação dos continentes e oceanos;

A Geologia e a Geomorfologia reconhecem três domínios estruturais: plataformas ou crátons; bacias sedimentares e cadeias orogênicas ou cinturões orogênicos. No Brasil, existem apenas as plataformas e as bacias sedimentares.


Crátons
Os crátons, denominados também blocos cratônicos, correspondem a estruturas geológicas muito antigas, datadas da era pré-cambriana, formadas por rochas magmáticas e metamórficas. No decorrer do tempo geológico, sofreram intenso processo erosivo.
Apresentam-se sob duas formas:

§   Quando expostos e submetidos aos agentes de erosão (água, oscilações de temperatura, vento etc.), chamam-se escudos ou escudos cristalinos.

§   Quando recobertos por formações sedimentares (rochas sedimentares), chamam-se plataformas cobertas ou embasamento cristalino.

No decorrer do tempo geológico, os crátons sofreram intenso processo erosivo, fato que explica, de modo geral, o seu relevo rebaixado ou desgastado. Os crátons localizados no norte do Brasil e nas Guianas constituem exceções, pois apresentam elevadas altitudes se comparados aos demais encontrados na Terra.

AS BACIAS SEDIMENTARES
              SÃO DEPRESSÕES PREENCHIDAS POR DETRITOS OU SEDIMENTOS, FORMADOS A PARTIR DA IDADE PALEOZÓICA (A CERCA DE 320 MILHÕES DE ANOS ATRÁS) POSSUEM DEPÓSITOS DE COMBUSTÍVEIS FÓSSEIS (HIDROCARBONETOS), COMO PETRÓLEO E CARVÃO MINERAL.
            ESTÃO ASSOCIADAS ÀS PLANÍCIES LITORÂNEAS OU FLUVIAIS.
        Nas Bacias Sedimentares se formam os combustíveis fósseis, como Formação do Carvão Mineral e Formação do Petróleo. Nos períodos Paleozoico (Carbonífero) e Mesozoico (Cretáceo) respectivamente.

OS MACIÇOS ANTIGOS
             TAMBÉM CONHECIDOS COMO ESCUDOS CRISTALINOS. SÃO GRANDES ESTRUTURAS FORMADAS POR ROCHAS MAGMÁTICAS E METAMÓRFICAS DE IDADES MUITO ANTIGAS (PROTEROZÓICO – APROXIMADAMENTE 4,5 BILHÕES DE ANOS).  São tipos de crátons que afloraram na superfície, ou seja, não foram recobertos por outros tipos de estruturas geológicas.
             POSSUEM IMPORTANTES MINERALIZAÇÕES DE METAIS, COMO FERRO, OURO, COBRE NÍQUEL, PRATA, ETC.
             ESTÃO ASSOCIADAS A ÁREAS DE PLANALTOS OU DEPRESSÕES.

OS DOBRAMENTOS MODERNOS
          SÃO ÁREAS QUE SOFRERAM ALTERAÇÃO RECENTE (PERÍODO CENOZÓICO – CERCA DE 60 MILHÕES DE ANOS ATRÁS), A PARTIR DA TECTÔNICA DE PLACAS, APRESENTANDO ÁREAS DOBRADAS E FALHADAS. POSSUEM IMPORTANTES DEPÓSITOS DE MINERAIS METÁLICOS (CHUMBO, NÍQUEL, COBRE OURO, ETC).
         ESTÃO ASSOCIADAS ÀS MAIORES ELEVAÇÕES DO PLANETA, AS MONTANHAS OU CORDILHEIRAS (ANDES, HIMALÁIA, ROCHOSAS, ALPES, ETC)










AS FORMAS DO RELEVO TERRESTRE

Montanhas - São formas elevadas do relevo terrestre. A sequência destes acidentes geográficos chama-se cordilheira. Existem tanto no fundo dos oceanos quanto nos continentes. São dobramentos jovens do período terciário (era Cenozoica). Os Alpes (Europa), os Andes (América do Sul), a Cordilheira do Himalaia (Ásia) e as Rochosas (América do Norte) são os maiores exemplos; O Himalaia (Ásia) possui as maiores montanhas do planeta (monte Everest 8.850m de altitude).

û  As montanhas resultaram dos movimentos horizontais de duas placas tectônicas, que se chocaram, e uma delas sofreu dobramento.

Planícies – são áreas mais baixas e planas formadas por acumulo de sedimentos. Ex: Planície Fluvial Amazônica. Localizam-se ao longo das grandes bacias hidrográficas do planeta. Bacias hidrográficas: são grandes áreas drenadas por um rio principal e seus afluentes.

Planaltos - São extensas áreas de terras altas com topos planos e bordas visíveis, formados por resistência aos processos de erosão, por soerguimento ou falhamento. Classificam-se em:

1.         Planaltos cristalinos – formados por restos de montanhas antigas. Ex: Planalto da Borborema (Nordeste);
2.         Planaltos sedimentares – formados por rochas sedimentares. Ex: Planalto Maranhão – Piauí (Nordeste);
3.         Planaltos basálticos – formados por rochas vulcânicas. Ex: Planalto Meridional (Sul do Brasil).

Depressões – São áreas que ficam rebaixadas em relação às regiões vizinhas ou ao nível do mar, formadas por terrenos que sofreram longos processos erosivos, rebaixamentos ou falhamentos.

û  Quando uma área fica abaixo do nível do mar, a depressão é absoluta. O mar morto (Ásia) com 395m abaixo do nível do mar é o maior exemplo.
û  A Depressão Sertaneja entre o Planalto da Borborema e o Planalto Maranhão – Piauí (Nordeste) é um exemplo de depressão relativa.

AGENTES INTERNOS DO RELEVO

Tectonismo ou diastrofismo São movimentos que deformam as rochas lentamente pela ação das forças internas. Tais movimentos podem ser divididos em dois grupos:

q  Epirogênicos: São movimentos verticais da crosta que provocam soerguimento e rebaixamento dos blocos continentais.
q  Orogenéticos: São movimentos horizontais da crosta que geram montanhas, dobras e falhas no relevo, dentre outras.

Abalos sísmicos (terremotos) são movimentos da crosta que fazem a Terra tremer.

q  Ocorrem principalmente nas zonas orogênicas (limites de placas);
q  São medidos através de um aparelho chamado sismógrafo com a escala Richter, que vai de 0 a 9.

Vulcanismo É o processo que faz o magma do interior da Terra, chegar à superfície. Formas do relevo como as ilhas, podem se originar da solidificação do magma do interior da Terra.

q  Os vulcões localizam ao longo dos limites entre as placas; Estão distribuídos pelo circulo de fogo do Pacifico e pelo circulo de fogo do Atlântico.

AGENTES EXTERNOS DO RELEVO

Água – a água é o agente externo mais importante. Apresenta-se como:

Erosão pluvialÉ causada pelas águas das chuvas, quando a água das chuvas modifica o relevo terrestre;

Erosão fluvialÉ causada pelas águas dos rios. O movimento das águas dos rios modela o curso, e depositam sedimentos em diversas áreas.

Erosão marinha - quando a água do mar modela a superfície terrestre. Podem dar origem as restingas e falésias. Exemplo: as falésias do Ceará. Podem dar origem as restingas e falésias.

Gelo (erosão glaciária) – A água das geleiras no topo das montanhas escorre interferindo e modelando o relevo da Terra. A Noruega é um dos países que mais se vê esse tipo interferência nos seus famosos fiordes glaciais. As geleiras cavam vales profundos em forma de “V” ou de “U” conhecidos como fiordes. Na Noruega e Chile.

Vento (erosão eólica) é um agente importante do relevo, modificando as formas do relevo, levando sedimentos para outras áreas e modificando as paisagens.

Erosão Antrópica Ocorre devido a ação dos seres humanos.

AS ROCHAS E OS MINERAIS

Minerais: são elementos naturais com uma composição química bem definida. Ex: quartzo e topázio. Quando os minerais se agregam, formam-se rochas. Ex: granito, e gnaisse.

PRINCIPAIS TIPOS DE ROCHAS

As rochas mais antigas são as magmáticas seguidas pelas metamórficas. Elas datam das eras Pré-Cambriana e Paleozóica. Já as rochas sedimentares são de formação mais recente: datam das eras Paleozóica, Mesozoica e Cenozoica.

1. Rochas Ígneas ou Magmáticas: resultam da solidificação do magma no próprio interior da Terra ou do magma resfriado, após ter sido lançado pelos vulcões.  Podem ser de dois tipos:

è  Vulcânicas (ou extrusivas) - Resultam do arrefecimento e solidificação do magma à superfície. Alguns exemplos dessas rochas são o basalto e a pedra-pomes, cujo resfriamento dá-se na água. O vidro vulcânico é um tipo de rocha vulcânica de resfriamento rápido e o basalto.
è  Plutônicas (ou intrusivas) - Resultam do arrefecimento e solidificação do magma em profundidade.  O granito é um exemplo de rocha ígnea.

O magma é um material pastoso que, há bilhões de anos, deu origem às primeiras rochas de nosso planeta, e ainda existe no interior da Terra.

INTRUSÃO: é um corpo de rocha ígnea que cristalizou de um magma derretido sob a superfície da Terra.  As massas de magma que solidificam em profundidade, antes de atingirem a superfície.

q  Um exemplo bem conhecido de intrusão ígnea é o Complexo do Pão de Açúcar, no Rio de Janeiro no Brasil.

2. Rochas Sedimentares: - formadas por fragmentos transportados pela água, vento ou geleiras. Podem ter origem vulcânica como o carvão mineral. Exemplos: arenito, calcário, carvão mineral, etc.

3. Rochas metamórficas - resultam de processos sofridos pelas rochas já existentes, em função da pressão ou calor no interior da Terra. São as rochas formadas através da deformação de outras rochas, devido a alterações de condições ambientais, como a temperatura e a pressão ou ambas simultaneamente. Exemplos: mármore e gnaisse.

O Quartzito, um exemplo de rocha metamórfica. Alguns exemplos são o gnaisse, formado a partir do granito; a ardósia, formada a partir do xisto; o mármore, formado a partir do calcário, e o quartzito, formado a partir do arenito.
.
Os minerais metálicos são encontrados somente nas rochas magmáticas e nas rochas metamórficas.

CICLO DAS ROCHAS – é a relação entre as rochas e as mudanças que elas sofrem ao longo do tempo.

INTEMPERISMO – processo que desgasta e destrói as rochas. Pode ser de 2 tipos:

è  Intemperismo Físico - processo que desagrega as rochas (pela variedade de temperatura);

è  Intemperismo Químico – processo que origina a decomposição das rochas (pela ação das águas).


INTEMPERISMO → TRANSPORTE → SEDIMENTAÇÃO

Um comentário: