sábado, 13 de julho de 2013

exercícios sobre guerra fria



1) (Enem) Os 45 anos que vão do lançamento das bombas atômicas até o fim da União Soviética não foram um período homogêneo único na história do mundo. [...] Dividem-se em duas metades, tendo como divisor de águas o início da década de 70. Apesar disso, a história deste período foi reunida sob um padrão único pela situação internacional peculiar que o dominou até a queda da União Soviética. O período citado no texto e conhecido por Guerra Fria pode ser definido como aquele momento histórico em que houve:

a) corrida armamentista entre as potências imperialistas europeias ocasionando a Primeira Guerra Mundial.
b) domínio dos países socialistas do Sul do globo pelos países capitalistas do Norte.
c) choque ideológico entre a Alemanha Nazista/União Soviética Stalinista, durante os anos 1930.
d) disputa pela supremacia da economia mundial entre o Ocidente e as potências orientais, como a China e o Japão.
e) constante confronto das duas superpotências que emergiram da Segunda Guerra Mundial.

 2) (ADVISE 2009)“A guerra consiste não só na batalha, ou no ato de lutar, mas num período de tempo em que a vontade de disputar pela batalha é suficientemente conhecida”. A afirmação de Thomas Hobbes (1588 – 1679) se encaixa bem ao período conhecido como Guerra Fria, fenômeno pós Segunda Guerra Mundial, que durou cerca de 45 anos. No Brasil, um dos principais efeitos desta conjuntura internacional foi:

a) A formação de um bloco independente à União Soviética (URSS) e aos Estados Unidos (EUA), liderado pelo Brasil na América do Sul.
b) O apoio aos EUA em troca do abrandamento da dívida externa naquele momento.
c) A adesão ao bloco liderado pelos EUA, apesar da permanência das relações diplomáticas com a URSS.
d) A extinção legal do Partido Comunista Brasileiro pelo governo Dutra (1946 – 1951). 
e) A adesão ao bloco liderado pela URSS, comandada pelo então presidente Getúlio Vargas, tendo em vista o apoio aos direitos trabalhistas no Brasil.

3) Logo após a Segunda Guerra Mundial instala-se a chamada Guerra Fria também conhecida como EQUILÍBRIO DO TERROR, quando se verificou a equivalência de forças altamente destruidoras baseada no equilíbrio nuclear com consequências para o mundo, dentre as quais destaca-se:

a) a divisão da Europa em duas esferas de influências políticas e dois sistemas político-econômicos: Europa Oriental-socialista, aliada da União Soviética e a Europa Ocidental-capitalista, aliada dos Estados Unidos. 
b) a França, que domina os países capitalistas ocidentais envolvidos na Segunda Guerra e a Rússia, que domina os países da Europa Oriental.
c) um período de relativa paz, à exceção de algumas guerras civis muito localizadas, sem interferência das superpotências.
d) a diminuição drástica da corrida armamentista e uma ajuda dos Estados Unidos para a reconstituição dos países europeus, que sofreram grandes destruições durante o conflito mundial.
e) o Reino Unido capitalista que reforça a sua posição como grande potência sobre os demais países da Europa, por seu grande poder bélico.

 4) (Uerj 2010) Os monumentos da cidade vão permanecer como leões nas areias do deserto Desafiando o destino e quando os muros forem derrubados com estrondo A queda vai ecoar Para o testemunho de toda Europa GOTTFRIED BENN In: Folha de São Paulo, 16/11/1989 Próxima às ruínas do Muro de Berlim, está preservada uma placa com o seguinte aviso em inglês, russo, francês e alemão: “Você está deixando o setor americano”. Adaptado de O Globo,19/03/2009 Em 2009, comemoram-se na Alemanha vinte anos da derrubada do Muro de Berlim. Sua construção, em 1961, esteve relacionada à:
 a) divisão étnica da cidade
 b) crise dos regimes democráticos europeus
 c) bipolaridade das relações internacionais 
 d) reação nacionalista à influência estrangeira

 5) (Aman) 2013) Espesso e perigoso, o Muro de Berlim separou bairros, cortou cemitérios ao meio e fechou entradas de igrejas. Existiu por 28 anos, durante os quais se estima que 125 pessoas morreram ao tentar transpô-lo. Sobre o Muro de Berlim, é correto afirmar que:

a) na noite de 29 de novembro de 1947, o governo da Alemanha Oriental conduziu sua construção.
b) apesar de todo o aparato de segurança que ele continha, não impediu a fuga em massa de seus cidadãos.
 c) tornou-se o maior símbolo da Guerra Fria, pois dividia uma cidade nos dois sistemas econômico-ideológicos existentes. 
 d) por ocasião do bloqueio ocorrido à cidade de Berlim (junho de 1948 a maio de 1949), seus acessos foram fechados.
 e) sua construção foi motivada pela fuga de alemães ocidentais para o Leste europeu, através de Berlim Oriental.

 6)(Uerj2009) O uso da energia nuclear ainda é considerado uma opção polêmica. Pela análise do gráfico, pode-se identificar o período em que os investimentos nessa forma de gerar energia alcançaram o seu auge. As duas conjunturas que explicam os altos investimentos nesse período são:

 a) política da Detente e crise ambiental
 b) integração europeia e Guerra do Golfo
 c) crise do petróleo e corrida armamentista 
 d) enfraquecimento da OPEP e Guerra Fria

 7) (Aman) 2013) “Na política externa a aproximação com as potências ocidentais praticamente determinou o fim da Guerra Fria, trazendo desdobramentos como a queda do Muro de Berlim e a derrubada – pacífica ou violenta – dos ditadores na Europa Oriental [...] A Alemanha Oriental foi finalmente reunida à sua parte Ocidental, formando um só país”. Com base nas informações do fragmento, é correto concluir que o autor se refere a (à).

 a) unificação do Estado alemão, em 1871.
 b) política externa adotada pela Rússia logo após a revolução bolchevique.
 c) algumas consequências das medidas liberalizantes adotadas na União Soviética na década de 1980.  d) formação do COMECOM reunindo as principais economias da Europa Oriental aos Estados Unidos, na década de 1940.
 e) algumas consequências do Plano Marshall adotado na década de 1940 para recuperar a economia europeia.

 8) A Segunda Guerra Mundial intensificou o processo de descolonização e independência dos países asiáticos e africanos e muitos deles tornaram-se socialistas. Os aliados também dividiram a Alemanha em zonas de ocupação: soviética, francesa, inglesa e americana. Mais tarde, a zona soviética transformou-se na República Democrática Alemã, também socialista. A partir da análise do texto e dos conhecimentos sobre o pós-guerra, pode-se afirmar:

(01) A referida descolonização no continente africano propiciou a integração dos novos países como parceiros no processo de expansão do capitalismo internacional.

(02) O processo de descolonização, nos países asiáticos, assumiu o caráter de não-violência e desobediência pacífica, preconizado por Mahatma Ghandi.

(04) A presença da URSS na partilha do território alemão decorreu do fato de os soviéticos terem participado, como aliados, da vitória das democracias contra o Eixo, formado pela Alemanha, Itália e seus aliados.

(08) A construção do muro de Berlim (1961) decorreu do aprofundamento dos confrontos de interesses entre Estados Unidos juntamente com a Europa versus URSS, no contexto da Guerra Fria. 

(16) A política da Perestroika e da Glasnost, instalada na URSS durante o governo de Mikhail Gorbachev, relaciona-se com o esfacelamento do sistema socialista no Leste Europeu.

 (32) O desmembramento da antiga União Soviética propiciou o surgimento de movimentos nacionalistas nas repúblicas do Leste Europeu, resultando no reordenamento das fronteiras políticas naquela região. 

                             HÉLIO DOS SANTOS CHAGAS

Nenhum comentário:

Postar um comentário